Suzuki Swift: evolução em todos os aspetos


Publicado no dia 30/04/2017

Com nova roupagem, nova plataforma e uma maior aposta na tecnologia e segurança, o Suzuki Swift de nova geração está prestes a chegar ao nosso país, mostrando fortes atributos para o segmento dos utilitários, sendo um deles a presença do sistema SHVS para o motor Boosterjet de 111 CV.

In Revista Carros

Com o inicio de comercialização previsto para maio, o novo Swift, o novo modelo do segmento B da marca japonesa é disponibilizado em sete cores de carroçaria, com quatro combinações de bi-tom e duas motorizações a gasolina: o 1.2 Dualjet de 90 CV e o potente 1.0 Boosterjet Turbo de 111 CV.

No desenvolvimento do seu design foi dada especial atenção ao gosto europeu (diferenciando-se do modelo japonês) que se complementou com um interior mais cuidado e mais espaçoso, merecendo destaque o aumento da distância entre eixos em 20 mm face à geração anterior, o que beneficia a sua habitabilidade, apesar de o comprimento total do novo Swift ser 10 mm mais curto. Além disso, é 15 mm mais baixo e 40 mm mais largo, o que serve dois pontos – a habitabilidade e o comportamento.

Quanto a este ponto, o resultado de todo o trabalho dos engenheiros é um melhor comportamento aerodinâmico reduzindo em cerca de 8 por cento a sua resistência ao vento comparando com o atual Swift. As novas dimensões da plataforma permitem um aumento da capacidade da bagageira em 54 litros face à atual geração, oferecendo um volume de 265 litros que se podem ampliar até aos 579 litros, em caso de rebatimento dos bancos traseiros. Note-se que todo o processo de desenvolvimento foi muito orientado para a Europa, com diversos ensaios em países como o Reino Unido (onde se testou o conforto de rolamento e a precisão da direção), Alemanha (estabilidade a altas velocidades e comportamento em estradas sinuosas) ou nos Alpes Suíços (subidas e descidas em montanha).

Leia o artigo completo aqui.